Plantas

Costela-de-adão: como plantar, cultivar e mais!

Você quer uma planta que cause imponência e elegância na decoração, mas tem medo de não saber cultivá-la corretamente porque não leva muito jeito com plantas? Não se preocupe mais, pois a costela-de-adão pode ser a planta que você está procurando!

A costela-de-adão (Monstera deliciosa) possui grandes e brilhantes folhas com um design natural que parece ter sido feito à mão. Por toda essa beleza e charme é que ela é tão utilizada para complementar a decoração de ambientes internos e dar ainda mais impacto a jardins.

À primeira vista, a costela-de-adão pode ser assustadora para quem não tem experiência em cultivar plantas. Isso porque ela é grande e exuberante, parecendo ser bem complexa de se cuidar. No entanto, esse é um baita engano! Acredite, a costela-de-adão é uma planta bem resistente e fácil de ser cultivada.

Para que você entenda melhor as características da costela-de-adão, como plantá-la e como cultivá-la corretamente, nós preparamos esse texto cheio de informações e dicas importantes.

Então, fique com a gente até o final e descubra tudo!

Créditos: @didejardim

Quais são as características da costela-de-adão?

A costela-de-adão tem origem no México e no Panamá, mas se deu muito bem no solo brasileiro. Em alguns locais, ela também é chamada de abacaxi-do-reino ou banana-do-mato. A verdade é que a espécie encontrada no Brasil deveria ser chamada apenas de Monstera, pois é diferente da encontrada livremente pela natureza. Para ter uma ideia, existem cerca de 60 tipos por aí.

Ela é primariamente conhecida como Monstera deliciosa porque em sua forma livre, encontrada nos seus locais originais, ela produz um fruto dito como muito saboroso. Entretanto, a espécie que conhecemos aqui para plantar em casa não produz esses frutos. Aliás, apesar de aparentemente delicioso, o fruto é tóxico e só pode ser consumido depois de um período certo de maturação.

É essencial mencionar que não são apenas os frutos da costela-de-adão que são tóxicos: as suas folhas e o caule também o são! Por isso, nem pense em fazer chá ou consumi-los de alguma forma, pois eles podem causar mal estar, vômito, náusea e dor de cabeça. Sendo assim, é ideal que luvas sejam utilizadas no manejo das plantas. Caso não use luvas, lembre-se de lavar bem as mãos após o manuseio. Além disso, tome cuidado com crianças e animais ao redor da planta.

Outro ponto interessante entre suas características é que a costela-de-adão pode chegar a 12 metros de altura se for plantada em um solo de ambiente externo. Inclusive, a planta também pode ser considerada uma trepadeira, pois suas raízes aéreas se fixam muito bem tanto em paredes quanto em outros galhos e superfícies verticais.

É interessante citar que por conta dessas características, a costela-de-adão acaba servindo para colaborar na economia de diversas regiões onde é cultivada, como no México, país em que ela é usada para produzir cestas, e no Peru, onde suas fortes raízes são utilizadas para fabricar cordas.

Créditos: @sinaisverdes

Como plantar a costela-de-adão?

Não tenha receios, o plantio da costela-de-adão é bem mais simples que parece! Antes de tudo, certifique-se de que você possui uma área sombreada ou com meia sombra para o cultivo da planta, pois ela não aceita a luz solar direta muito bem.

Para o plantio em si, primeiro você precisa de um vaso que abrigue bem a muda. Lembrando que a costela-de-adão cresce rapidamente, então a planta deverá ser transportada para um vaso maior em não muito tempo. Após escolher o vaso, prepare o fundo com pequenas pedras para que o sistema de drenagem seja bom. Em seguida, adicione a terra com adubo orgânico e alguns fertilizantes, colocando a muda no meio e depois completando com mais terra até o topo. 

O último passo é iniciar a rega logo que possível. O ideal é que a costela-de-adão seja regada todos os dias (tomando os devidos cuidados para não gerar um excesso de umidade) até quando a muda finalmente pegar e iniciar o seu desenvolvimento.

Créditos: @flaresjunior

Como cuidar de sua costela-de-adão?

Agora que você viu como não é difícil plantar a muda de costela-de-adão, está na hora de aprender como cultivá-la da melhor forma possível para que ela se desenvolva de forma saudável com toda a sua exuberância e grandiosidade. Então, confira a seguir as nossas dicas:

  • Iluminação

Como já dissemos, a costela-de-adão não é fã de iluminação solar direta, por isso ela tem como preferência ser cultivada à meia sombra ou de fato na sombra. Portanto, leve em consideração um local que a proteja do sol, seja perto de árvores maiores em áreas externas ou em um bom canto sombreado nos ambientes internos.

  • Poda

A costela-de-adão pode sim ser podada caso você note que algumas folhas estejam pouco saudáveis ou a planta esteja maior do que você gostaria. No entanto, prefira fazer isso nos meses da primavera (de setembro a dezembro), pois é quando ela mais se desenvolve.

  • Clima e temperatura

A costela-de-adão, por ser uma planta acostumada a climas tropicais, prefere climas agradáveis e úmidos, podendo até aceitar temperaturas mais baixas.

  • Irrigação

Por ser uma planta de porte grande, a costela-de-adão necessita de boas regas, de preferência cerca de duas vezes por semana. Durante o inverno, a rega pode ser feita de 15 em 15 dias. O ideal é verificar se o solo está seco, para que não exagere na umidade e acabe encharcando a terra.

  • Solo

O seu solo deverá ser adubado de preferência no começo da primavera, sendo que o adubo líquido é uma boa opção para a costela-de-adão.

  • Folhas

Os maiores atrativos da costela-de-adão são certamente as suas belas e grandes folhas, por isso elas necessitam de cuidados especiais. Uma dica é limpá-las com uma esponja suave e umedecida com água – lembrando que é essencial manusear as folhas com luvas para se proteger das substâncias tóxicas presentes ali.

Costela-de-adão na decoração

Agora que você já aprendeu tudo, como plantar e cuidar, fique com lindas inspirações usando a planta em diversas decorações.

Você pode combinar a costela-de-adão com outras plantas, como a samambaia.

costela de adão em vaso como decoração da sala
Créditos: @boradecorar_ofc
costela de adão em vaso como decoração da sala
Créditos: @kokedamaxique.xique

Em uma mesa lateral da sala, junto à cactos.

costela de adão em vaso como decoração da sala
Créditos: @miridietsche

Linda sala com muitas plantas.

costela de adão em vaso como decoração da sala
Créditos: @emcasa_3

Veja que belas e enormes.

costela de adão em vaso como decoração da sala
Créditos: @jadesjunglegram

Mais um cantinho com muitas plantas e uma estante de livros.

jardim vertical de costela de adão
Créditos: @lojamdecore

Use-a também para decorar seu quarto.

costela de adão em vaso como decoração do quarto
Créditos: @w.bukowskiej
costela de adão como decoração da sala
Créditos: @marjoleinslovelyhome

Viu como é mais simples do que parece plantar e cultivar a costela-de-adão? O mais importante é tomar cuidado com a umidade e evitar que suas folhas tóxicas sejam prejudiciais para você e sua família de alguma forma. Com bons cuidados, a costela-de-adão pode fazer uma baita diferença em sua decoração interior ou exterior!

Comentar

Clique aqui para comentar

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Dicas de Decoração

*Utilizamos links afiliados. Se você realizar uma compra por meio deles, receberei uma comissão pela venda. Isso não afeta o preço que você pagará.